01/07/15 por Casimiro Perez

Em abril estreamos o quadro Fala RH! aqui no blog GPTW. Todo mês, você ficará sabendo um pouco mais sobre o que pensam aqueles que fazem as Melhores Empresas serem melhores: as pessoas. Para isso, entrevistamos os profissionais de RH das empresas premiadas. E a empresa da vez é a Novartis, gigante do setor farmacêutico com mais de 130.000 funcionários no mundo, e mais de 1.300 só no Brasil.

Consultoria GPTW

Nossos serviços de Consultoria permitem um grande aprofundamento no resultado das pesquisas com relatórios completos, análises e grupos focais. Além disso, nossas palestras e workshops utilizam toda a expertise adquirida em mais de duas décadas do GPTW para que sua empresa atinja os resultados por meio das pessoas!

» Agende uma reunião

Foco no propósito

Em 2014, a Novartis alcançou um crescimento histórico no Brasil, mesmo com a estagnação da economia. “Resultado financeiro só é alcançado com base em uma cultura sólida”, diz Valéria Barbosa, diretora de RH da empresa. Se existe uma coisa que o trabalho realizado por mais de duas décadas pelo Great Place to Work® é que a Valéria tem razão.

Uma cultura sólida é a base de um ótimo ambiente de trabalho, e sabemos que as Melhores Empresas para trabalhar produzem resultados superiores às suas concorrentes ano após ano.

E a Novartis é uma das empresas mais desenvolvidas no que diz respeito ao envolvimento dos funcionários com a cultura organizacional. Todo funcionário que ingressa na empresa descobre rapidamente qual é a prioridade da Novartis: o seu consumidor final, ou seja, o paciente.

Tudo o que a empresa faz, interna ou externamente, possui o paciente como força motriz. O raciocínio funciona mais ou menos assim: a empresa quer ser um excelente lugar para trabalhar porque essas empresas atraem os melhores talentos. Com os melhores talentos, a Novartis será capaz de produzir os melhores produtos, que por sua vez, ajudará com que a empresa conquiste uma maior participação no mercado. E, assim, ela poderá cuidar do maior número de pacientes. “Todo mundo está aqui em busca do mesmo objetivo”, afirma Valéria. 

Para que uma empresa seja capaz de funcionar dessa maneira, é essencial que o envolvimento com esse propósito venha de todos os níveis da organização e seja liderado pelas diversas áreas da Cia.

A liderança da Novartis trabalha com uma agenda única e com o propósito claro e definido em torno do paciente. Isto é um traço do DNA da Novartis que se inicia lá no Global e permeia todas as regiões, e países onde opera. A matriz global da empresa além de criar os valores, deve coordenar todo o processo, criando diretrizes e campanhas. A partir daí, cada país  implementa  as campanhas e reforça a cultura. Se forem necessárias adaptações culturais ou situacionais, aquele país possui autonomia para fazê-las, ajustando a comunicação para seus colaboradores e aumentando a compreensão e engajamento.

Da teoria para a prática

A missão da empresa é transmitida e reforçada de diversas formas. Por exemplo, em todas as apresentações dos líderes para os funcionários, os valores da empresa estão presentes, em uma linguagem única e comum em todo o mundo. A Novartis também cria periodicamente novas campanhas internas para sensibilizar seus funcionários e envolvê-los com os valores. Dentre elas, destacamos três ações que são ótimos exemplos a serem seguidos: 

  • Customer First: Para que a Novartis possa alcançar o maior número possível de pacientes, levando o medicamento certo no momento certo, é preciso simplificar e otimizar os processos em toda cadeia de vendas, o principal objetivo do Customer First  é que os parceiros comerciais vejam a Novartis como uma única empresa , sem compartimentalizações, para isso foi iniciado um processo de alinhamento de políticas comerciais entre todas as empresas do grupo há mais de 3 anos atrás, além disso, todos os colaboradores tem como objetivo encontrar no dia a dia oportunidades de sinergia de trabalho para otimização de processos buscando maior rapidez e efetividade.  
  • Pacient Centricity – Design Thinking: Para ser executado, qualquer projeto dentro da Novartis precisa cumprir um requisito essencial: ele irá beneficiar (direta ou indiretamente) o paciente de alguma forma? Se a resposta for não, hora de partir para o próximo projeto.
  • Long Live Life: Uma poderosa campanha de conscientização e inspiração que mostra como a vida normal é extraordinária, e só se percebe o valor dessa normalidade quando ela é perdida, devido a doenças, idade ou outros fatores. A campanha se baseou em histórias dos próprios funcionários para “estrelar” as mensagens. Você pode assistir a um vídeo (em inglês) com o CEO da empresa falando sobre o assunto aqui. A campanha Long Live Life aproximou os colaboradores da missão da Novartis que é cuidar e curar.

Não tenha medo de mudar

Além de todos os valores que já citamos, gostaríamos de destacar mais um em especial: qualidade. A Novartis há pouco mais de dois anos decidiu evidenciar ainda mais a importância desse valor tão fundamental para o cumprimento da missão da empresa e parte essencial da sua Cultura. Por isso, a organização passou por uma transformação com o objetivo de transmitir melhor a importância da qualidade para todos os funcionários da empresa, e que, por consequência, esta se manifestasse em todas as atividades da empresa. O processo teve mudanças:

  • Culturais: houve uma revisão completa dos valores da empresa e dos comportamentos que os representam e o conceito de qualidade foi incluído com o destaque necessário.
  • Estruturais: a Novartis criou uma nova divisão de negócios, com sua própria equipe, somente para cuidar e desenvolver o tema dentro da empresa. Agora, a qualidade está representada da mesma maneira que setores tradicionais como RH, jurídico, finanças, e marketing.

Caso sua empresa perceba que deixou algum ponto importante de fora de sua cultura organizacional, é importante mudar. “A cultura organizacional não deve ser estática, e ela evolui a medida que as transformações nos negócios acontecem ” diz Valéria. “Esforços contínuos são necessários para renovar a cultura da empresa e traduzir suas ações para todos os funcionários.”

Se uma empresa com o tamanho e história da Novartis é capaz de conduzir um processo desses com sucesso, qualquer empresa também pode.

Dica do profissional

2015.07.01 - Fala RH _ Novartis.jpg

E se sua empresa ainda nem começou o processo de fortalecer sua cultura? O que fazer primeiro? Fizemos essa pergunta para a Valéria, e ela nos forneceu algumas dicas, alinhadas com o pensamento da Novartis. 

Qualquer mudança em uma empresa precisa começar dos conceitos mais básicos: ou seja, é preciso revisar valores e comportamentos que reflitam essa mudança. “Também é preciso ter o olhar sempre no futuro. Se sua empresa quer atingir um objetivo, saiba o que ela precisa construir ou mudar desde já para poder alcança-lo,” diz Valéria. “Aonde sua empresa quer chegar? Como quer ser vista? Depois de responder essas perguntas, o próximo passo é se preparar e mudar para atingir os objetivos do futuro.”

E conclui, “atingir os objetivos de negócios é tão importante quanto viver diariamente os valores e comportamentos que os traduzem.”

Esse foi o terceiro Fala RH! Mês que vem tem mais, nos vemos lá!

Conteúdos Relacionados